Coisas da vida

11:47 Francisco Tiago 2 Comments

Sempre que revemos alguém que nos está distante á muito tempo é como se algo nos apunhala-se pelas costas.

Eu com o meu padrinho, também é estranho escrever o nome "padrinho", já não o vejo á anos e ele desempenhou a função essa função durante 2 ou 3 anos e depois foi-se embora, tive uma raiva que nunca mais quis saber dele.

Um dia foi ao hospital e la estava ele, a minha avó disse-me "Está ali o teu padrinho vai falar com ele ! " nem sequer liguei, mas não foi só a minha avó que o reconheceu, ele também viu que era eu.

Ele veio ter comigo disse-me olá dei-lhe um aperto de mão e virei costas, dei-lhe o aperto de mão porque a educação cabe em todo o lado, mas depois disso nunca mais o vi.  

2 comments:

  1. Sem dúvida que essa é piiiiioooorrr sensação do mundo. É como nos arrancassem algo. Também tenho uma experiência dessas e sei o que isso é. Mas ao contrario de ti, eu sou muito afetiva e quis vê-lo e dar-lhe um abraço, mas para fazer essa ação faltou-me a coragem... É triste ver alguém que em tempos fazia parte da nossa vida, e agora, simplesmente é um conhecido.

    ML

    ReplyDelete
  2. É uma sensação estranha de facto mas acho que o tempo cura tudo, relembrar esses episódios passados só torna o futuro mais difícil.
    Por isso, recomendo que o deixes para traz e que tentes aproveitar todos os momento de alegria ao máximo.

    ReplyDelete